HIDE

Últimas notícias

latest

Campanha doa 11 mil absorventes para escolas públicas

  Iniciativa da Sejus segue arrecadando os itens para ajudar milhares de mulheres e meninas em situação de vulnerabilidade Mais cidadania e ...

 

Iniciativa da Sejus segue arrecadando os itens para ajudar milhares de mulheres e meninas em situação de vulnerabilidade

Mais cidadania e menos tabu. Esse é o lema da campanha Dignidade Feminina, lançada, nesta segunda-feira (18), pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus). A proposta é trabalhar a questão do ciclo menstrual para mulheres em vulnerabilidade, não só distribuindo absorventes como também investindo em orientação e debate. Outras pastas do governo participam do projeto, entre elas as secretarias da Mulher, de Desenvolvimento Social, de Esporte e Lazer, de Saúde, de Turismo, da Juventude e a de Educação.

Nesta segunda-feira (18), em cerimônia no Palácio do Buriti, 11 mil absorventes higiênicos doados por voluntários e membros do governo foram entregues à Secretaria de Educação. O destino será escolas públicas da capital, locais onde muitas jovens passarão a ter acesso ao absorvente higiênico e encaram a menstruação como um tabu em seus lares.

“Estamos falando de cerca de 50 mil meninas em situação de vulnerabilidade social que não têm acesso a um absorvente aqui no DF”, explica a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani. “Lembro ainda que uma a cada quatro meninas deixa de ir à escola no período menstrual por não ter o item. Precisamos mudar essa realidade”, reforça. Meninas do sistema socioeducativo também serão alvo da campanha, em um segundo momento.

Sedes, que identifica o público vulnerável e oferece apoio nessa questão de saúde, realiza o serviço de abordagem social pelas ruas da capital. “Nossas equipes da abordagem, das unidades de acolhimento e dos centros POP entregam os absorventes para mulheres e meninas que estão em situação de rua ou passaram por algum tipo de violação de direito e, por isso, estão sob a guarda do Estado”, destaca a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha.

Os debates e palestras terão seu ponto de partida na quarta-feira (27), no Centro de Ensino Fundamental I (CED I) do Recanto das Emas. Servidores da Subsecretaria de Políticas para Crianças e Adolescentes, da Sejus, falarão sobre o tema com as alunas. No roteiro, estão ainda escolas de Ceilândia, Estrutural, Santa Maria e Guará.

“Qual mulher nunca foi surpreendida no ambiente escolar com a menstruação, porque ela antecipa? São muitos os relatos de alunas que não tiveram sequer informação em casa”, lembra a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá.

Nenhum comentário